CFP: APA 2013 Lugares, culturas, patrimónios. Jogos de contraponto nos campos lusófonos

CFP – Prazo 22 de Abril 2013

Submeter uma proposta : http://www.nomadit.co.uk/apa/apa2013/panels.php5?PanelID=2364

Lugares, culturas, patrimónios. Jogos de contraponto nos campos lusófonos

Ema Claúdia Ribeiro Pires (Universidade de Évora e CRIA)
Cyril Isnart (CIDEHUS-Universidade de Evora)

Resumo Curto

Trata-se de desenhar o perfil histórico das leituras antropológicas e dos usos patrimoniais das ligações entre lugares, culturas e heranças em contextos de espaços lusófonos, para discutir o poder contrapontual e de crítica da antropologia.

Resumo Longo

Os usos políticos das culturas (nacionais, regionais, locais e étnicas) corresponderam a um paradigma de governança que ligava consubstancialmente culturas e lugares. Uma parte da antropologia (difusionismo, culturalismo, folclore) inscreveu-se nesta perspectiva, tendo sido instrumentalizada pelos poderes modernos. Contudo, a tríade lugar/cultura/herança foi radicalmente redefinida pelas análises da mobilidade e das migrações. Num contexto histórico no qual a cultura foi pensada pela política patrimonial através uma matriz essencialmente territorial, a perspectiva desterritorializada das culturas põe em questão a continuidade entre espaço e pertença, até celebrar o não-lugar. A antropologia revela-se assim um contra-discurso real face às formas de localismo comuns, contribuindo para ultrapassar os paradigmas sociais e pensar o homem em toda a sua complexidade. Não obstante, assistimos hoje a um retorno da mobilização do lugar nas dinâmicas patrimoniais, por vezes implicando a antropologia, que constitui um regresso do território na esfera dos usos da cultura e que parece paradoxal vis a vis a estruturação desterritorializada das migrações. A partir da construção/desconstrução dos bens patrimoniais que têm historicamente uma relação privilegiada com o lugar, este painel pretende contribuir para desenhar essa evolução histórica, social e antropológica especificamente nos contextos espaciais lusófonos. Em concreto, vamos explorar três temas: o lugar na tradição antropológica lusófona; a “patrimonialização das diferenças culturais” durante e depois do colonialismo; o regresso do território nas políticas públicas atuais. Esperamos estudos de casos etnográficos e balanços teóricos do trabalho dos antropólogos nos campos lusófonos para evidenciar o jogo de contraponto entre a antropologia, os lugares e as culturas.

Post a comment or leave a trackback: Trackback URL.

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s

%d bloggers like this: